27 de jan de 2010

Será que você deixa?

Deixa eu odiar nossas roupas;
 Deixa eu arrancar os botões
E, com eles,
também arrancar de nós
Um desejo insaciável
Dos nossos corpos.
Deixa a lua nos cobrir
Com o seu facho fúlgido.
Deixa o mar
Bramir curioso.
Deixa...